A difícil adaptação à creche

por

Hoje quero partilhar convosco uma importante etapa da minha vida, a qual ainda estou a tentar ultrapassar: A altura em que decidi (decidimos) que a Sofia devia começar a frequentar a creche. Foi uma decisão difícil, mas a verdade é que a licença de maternidade não é infinita e minha filha precisava de começar a conviver com mais crianças!

As expetativas eram elevadas, mas confesso que tem sido um período complicado, porque embora não tenha chorado muito, está constantemente a ficar doente! Fica doente quase semana sim, semana sim! E não é exagero ou mito – investiguei sobre o assunto e estudos científicos que mostram que as crianças que frequentam creches têm duas a três vezes mais hipóteses de desenvolver doenças.

Isso acontece porque na primeira infância o sistema imunológico ainda está em processo de desenvolvimento e, por isso, a convivência com outras crianças é um “prato cheio” para a contaminação com vários microrganismos como bactérias e vírus.

Embora seja natural, fico sempre um pouco apreensiva. Além disso, tenho precisado muitas vezes de faltar ao trabalho para ficar com a minha filha em casa.

Sim, posso dizer que o período de adaptação à creche envolve dúvidas, sentimentos de culpa e outras emoções muito fortes que podem desestabilizar a família durante algum tempo. Todos estes sentimentos têm de ser geridos com alguma calma, até porque posso estar preocupada ou cansada com a situação, mas tento sempre transmitir à Sofia um forte sentimento de segurança e felicidade. E isso é o mais importante!

Um dia, quando crescer mais um pouco, sei que todas estas contrariedades vão desaparecer 😊.

0

Ainda sem comentários.

O que pensa?

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.